Arianrhod – Deusa guardiã da Roda de Prata

Share the love

Arianrhod - Deusa guardiã da Roda de Prata | Wicca, Bruxaria, Magia, Paganismo
Read it in English!
  • Atributos: Deusa lunar da sabedoria, da fertilidade, da reencarnação, do carma, do ar e da água
  • Símbolos: Roda de Prata, lua, coruja, estrelas, espirais e tudo que denote movimento circular
  • Localização: Gales
Arianrhod - Deusa ilustrada por Anne Stokes
Arianrhod – Deusa ilustrada por Anne Stokes

Essa divindade galesa é considerada a mais poderosa Deusa Lunar Celta. Arianrhod (pronuncia-se Arianrod) ou Aranrot possui longos cabelos prateados e é filha da Deusa Mãe Don (Deusa Galesa equivalente à Deusa Irlandesa Danu) e seu consorte, Beli. Ela é governanta de Caer Sidi, uma fortaleza mágica que acredita-se ser construída em espiral.

Benevolente, ela é cultuada como uma sacerdotisa da Lua e dizem que desceu em uma carruagem do céu para ver mais de perto as terras que governava. Seu festival na Europa é comemorado dia 2 de Dezembro, mas ela também é honrada em toda Lua Cheia.

Ela é Deusa da Lua e das estrelas e é chamada também de Roda de Prata pois carrega a alma dos mortos em sua embarcação com roda de pás até Emania (a terra dos mortos na Lua), onde é soberana.

Caer Arianrhod é o seu reino na constelação Corona Borealis, onde as almas residem entre encarnações e a Deusa decide quando elas devem retornar à vida.

É dito também que essa Deusa pode se transformar em uma grande coruja capaz de enxergar nas trevas do subconsciente e da alma humana. A coruja representa morte e renascimento, sabedoria e iniciação. Ela move-se com determinação e força por entre a noite, com suas asas que confortam e curam aqueles que a procuram.

Na tradição Celta, essa Deusa é vista como Donzela e como Mãe, dois aspectos da Deusa Tríplice na Wicca e, assim como Rhiannon, também tem papel importante no Mabinogion, uma coletânea de manuscritos escritos em prosa, datados de tempos antigos.

A Roda do ano

A Roda de Prata que Arianrhod também possui 8 raios, ou divisões, representando a trajetória do Sol pelo universo conhecido, e essa trajetória circular marca a mudança da natureza pelas estações do ano, assim como os Sabbats, consequentemente. É o próprio ciclo da vida, que ao invés de ter um fim, sempre recomeça.

Aqui no Santuário Lunar nós temos uma seção dedicada à Roda do Ano Wicca, onde você pode estudar mais a fundo e, inclusive, aprender a comemorar os festivais.

Siga e ouça gratuitamente Trismegistia no Spotify

 

Invocando Arianrhod

Lembrete:

Dentro da Wicca não existem regras e nem receitas prontas para invocar nenhuma Deusa. O ritual de invocação parte de dentro de cada um. Porém, ao vermos os mitos e símbolos de cada Deusa, podemos sugerir formas de invocá-las. Lembre-se também de checar nosso Calendário para datas festivas, eventos e curiosidades.

Arianrhod ajuda e acolhe todos que buscam sua ajuda. Ela pode ser invocada quando precisar de sabedoria para enfrentar alguma situação em sua vida, para trazer fertilidade e iniciar novos ciclos de prosperidade. O ideal é que seja invocada durante a Lua Cheia.

Itens necessários: 

  • Taça transparente
  • Água limpa
  • Vela prata ou branca
  • Rosa branca com talo
  • Incenso de jasmim ou lótus
  • Cristal (opcional)

Durante a noite, em um lugar que consiga ver o luar, encha a taça com a água que separou.

Quebre o talo da rosa e coloque dentro da taça sob a luz da lua, pensando no final do ciclo que está passando.

Acenda o incenso e a vela, afirmando para si que um novo ciclo se iniciará.

Observe a chama da vela e faça seu pedido à Deusa, este pedido deve ser sincero e do fundo do coração.

Deixe a oferenda sob a luz da lua e enterre os restos da rosa quando acordar.

Opcionalmente, você pode pôr um cristal no altar junto com o incenso e a vela, para assim ser energizado pela Deusa.

Após enterrar a rosa, carregue o cristal com você ou mantenha-o próximo de sua cama. Arianrhod estará contigo em seus sonhos.

 

Leituras recomendadas


Share the love

Deixe uma resposta