Tiamat – Deusa do caos e da criação

Share the love

Tiamat - Deusa do caos e da criação | Wicca, Magia, Bruxaria, Paganismo
Read it in English!
  • Atribuições: Deusa do caos, da criação, da água salgada e da criatividade.
  • Símbolo: Dragões, Serpentes, Terra, Água, Ar, Fogo e Metal.
  • Local: Mesopotâmia / Babilônia
Ilustração de Tiamat batalhando contra Murduk

Muitos de nós já ouvimos falar da Deusa Tiamat, sua presença, distorcida ou não, é marcada na cultura popular geralmente como mãe de monstros, como um Dragão com sete ou nove cabeças e sempre poderosa. Essa Deusa realmente tem muito poder de acordo com o seu mito, mas é necessária uma maior interpretação dele para conhecermos sua verdadeira face.

No início de tudo havia somente a água salgada e nela habitava Tiamat, a força de todos os elementos e do caos em si. Algumas lendas a descrevem como uma serpente e outras como um misto de Dragão e mulher, mas todas convergem em uma verdade: Ela é a mãe de tudo que existe, inclusive dos próprios Deuses.

É dito que em determinado momento surgiu Apsu, personificação da água doce, e ele tomou Tiamat como consorte. Dessa união nasceram os primeiros Deuses, Lachmu e Lachamu, crianças irritantes que muito desagradavam o pai. Apsu tentou convencer Tiamat a matá-los e assim criar o céu e a terra, mas ela não concordou pois amava demais os filhos, relevava a irritação e perdoava seus erros.

Mais Deuses nasceram com o passar das gerações e eles descobriram o plano de Apsu. Com isso revoltaram-se e o mataram, para grande desgosto e ira de Tiamat. Diante da morte de seu esposo a Deusa passou a lutar contra seus filhos.

Com um novo companheiro, Kingu (também seu filho), gerou um exército de monstros: serpentes de garras venenosas, homens-escorpiões, leões-demônios, monstros-tempestade, centauros e dragões voadores… e partiu para o combate.

Marduk, um dos Deuses mais novos, quase foi engolido por Tiamat durante a batalha mas jogou uma tempestade em sua garganta, forçando-a a cuspí-lo. Em seguida ele disparou uma flecha de vento contra sua barriga, matando-a. Marduk cortou o corpo da Deusa. A metade superior tornou-se o céu e a inferior a terra. Sua saliva transformou-se nas nuvens e suas lágrimas derramadas durante a execução deram origem aos rios Tigre e Eufrates. Mesmo derrotada Tiamat permanece viva como sendo o grande círculo que tudo contém, representando a natureza e a própria vida.

Tiamat: Deusa do caos

Mesmo participando de uma guerra, Tiamat não é uma Deusa ruim, muito menos um monstro das trevas. Ela é mãe e lutou contra seus filhos a contragosto. O caos que ela representa é simplesmente a falta de ordem natural das coisas e não deve ser entendido de outra forma, afinal é do caos que nasce a ordem.

Algumas características do mito de Tiamat se assemelham ao mito de outra Deusa Mãe, Gaia. Alguns símbolos, o caos, a criação do céu e da Terra e etc estão bastante relacionados. Vale a pena a comparação.

Tiamat também é representada de forma caótica com diversas características animais pois isto simboliza a união de todas as constelações existentes, sendo ela o centro da Via Láctea. De acordo com a épica Epopeia de Gilgamesh, em uma de suas viagens para mundos distantes ele teve a oportunidade de conhecer os “homens escorpiões”, o que parece ser uma clara indicação de visita à constelação de Escorpião e que nos remete ao mito de Tiamat novamente: Seriam os monstros criados por ela para enfrentar Marduk as constelações que conhecemos hoje?

Siga e ouça gratuitamente Trismegistia no Spotify

 

Invocando Tiamat

Sendo a Deusa responsável pela criação, Tiamat pode auxiliar não somente em proteção, mas quando precisamos de mais criatividade em nosso dia a dia. Esse ritual é feito preferencialmente durante a Lua Cheia para atrair criatividade e inspiração para criar.

Você vai precisar de:

  • 3 velas brancas
  • Uma bacia de metal cheia de água com sal

Trace um círculo e disponha os itens dentro dele, é ideal que a água mostre o reflexo da Lua. Acenda as velas, relaxe e peça para à Deusa que purifique a água e a abençoe de forma que estimule sua criatividade. Visualize os aspectos de sua vida que podem ser beneficiados por essa criatividade e a felicidade que poderá proporcionar.

Levante a bacia e derrame a água sobre seus ombros, deixando que escorra e assim permitindo que a energia criativa de Tiamat flua por você. Agradeça à Deusa e desfaça o círculo, deixe as velas queimarem até o fim e depois descarte os restos em água corrente.

Leituras recomendadas


Share the love

Deixe uma resposta